O Sonho
O Congresso

Jornada clínica

Apresentação

“O saber não é um despertar, e se temos que escolher, seria antes um sonho”.
J.-A. Miller, El ultimísimo Lacan, Paidós, Buenos Aires, 2012, p. 185.

Na Jornada Clínica do próximo Congresso da AMP, teremos a oportunidade de investigar de que maneira o parlêtre habita o sonho do Édipo e o real do despertar, dirigindo a pergunta para aquilo que mantém, no sonho mesmo, o impossível como o que desperta, horizonte sempre presente para a prática da psicanálise de orientação lacaniana.

Na clínica lida desde o último ensino de Lacan, na qual a revelação já não tem o mesmo lugar e onde os restos sintomáticos põem em destaque o incurável – para além da travessia da fantasia, o relâmpago, o novo saldo de saber e a modificação subjetiva que o acompanha–, há um resto, um saldo, um modo de gozar, uma satisfação que não se modifica.

Assim, a interpretação dos sonhos já não será um deciframento do inconsciente, uma vez que o sinthoma, incluindo em si mesmo o que não se modifica, não é uma formação do inconsciente nem está destinado a seu levantamento e desaparecimento. Apenas é possível um novo arranjo singular diante da constatação de que não há Outro do Outro. A única revelação será então a do objeto a como causa de gozo.

Nesta passagem do inconsciente transferencial (um inconsciente sentido e interpretável), ao inconsciente real, nos encontramos com um sujeito mergulhado numa impossibilidade de despertar (por fora da via de revelação); já não um sujeito do significante nem da identificação, mas sim um corpo falante no qual o Outro se encontra destituído e resta apenas a primazia do real, destacando-se a dimensão parasitária do próprio significante. Deste modo, buscamos verificar no uso do trabalho clínico do sonho ao qual convocamos, como se produz certo encaixe entre o corpo falante e o inconsciente.

Para concluir, diante da comprovação de que o inconsciente não decifra, mas cifra, a Jornada Clínica do próximo Congresso da AMP, “O sonho. Sua interpretação e seu uso no tratamento lacaniano”, será a oportunidade de revisar o que aconteceu com o sonho freudiano em nossa clínica, orientada pelo ensino de Jacques Lacan e de Jacques-Alain Miller.

Alejandra Glaze e Luis Tudanca
Responsáveis da Jornada Clínica

 

Eixos temáticos

  • O sonho de angústia e o impacto no corpo.
  • O sonho e os objetos a. Fixações de gozo.
  • O sonho, a interpretação e seu limite.
  • O sonho na clínica com crianças.
  • Desejo de dormir. Desejo de despertar.
  • Os sonhos e a repetição. Sonhos traumáticos. Pesadelo.
  • Sonho e transferência.
  • Sonho de início da análise. Sonhos de final.
  • O uso do sonho nas psicoses.
  • Função do imaginário no sonho.

 

Condições e prazo para a apresentação de trabalhos

  • Somente serão admitidas propostas de apresentação de trabalhos por parte dos membros da AMP.
  • É condição imprescindível ter formalizado a inscrição no Congresso.
  • As contribuições à Jornada serão clínicas.
  • Para propor um trabalho é necessário enviar o texto completo e vinculá-lo a um dos eixos acima citados.
  • Os textos não poderão ultrapassar, em nenhum caso, 7500 caracteres (espaços incluídos).
  • O texto deverá ser enviado em formato Word, justicando o texto à esquerda. Deve-se incluir nas primeiras linhas, o nome e sobrenomes do autor, a Escola à qual pertence, o título do trabalho e o eixo temático em que ele se inscreve. Por favor, incluir também no assunto o nome do autor.
  • A data limite para receber os textos é dia 5 de janeiro de 2020.
  • Cada proposta será avaliada por dois colegas de uma comissão de seleção composta por membros de todas as Escolas da AMP.
  • IMPORTANTE: As salas nas quais de desenvolverá a Jornada Clínica não contarão com tradução simultânea. Por esse motivo, se pedirá aos colegas cujas propostas tiverem sido aceitas, que facilitem a tradução de seu texto para outra língua (que lhes será indicada), em função de projeção em tela. Esta tradução, que correrá a cargo do autor, será condição para admissão definitiva do trabalho. Ficará entendido que a proposta de apresentação de trabalho supõe a aceitação dessa condição.

 

Os textos deverão ser enviados aos seguintes e-mails

(Por favor, verifiquem se receberam a confirmação de recepção de seus trabalhos)

Tradução: Elisa Monteiro